Samstag, November 24, 2007

"Mas na sombra teus olhos resplandecem enormes"

Não interessa se não mudar, ou, se não voltar ao pretérito mais-que-perfeito. Eu não me importo e não digo isso como uma despeitada ou como uma raposa de La Fontaine que esnoba uvas verdes.
Passou, passou e foi só ver algumas fotos-lembranças para ver que nada faz falta mais do que meu egocentrismo. Tenho mantido meus olhos muito fechados de dia para não ter que me ver ou cuidar-me. Abro-os à noite, e eles resplandecem e causam pena, quase repugnância.
E doa a quem doer, Belo Horizonte e São Paulo aí vou eu. Chega de promessas não cumpridas e fatos internéticos, eu sou de carne e osso e não tenho mais medo ou vergonha de ser.

Kommentare:

(("?")) hat gesagt…

BH,São Paulo!
As janelas de lá são tão sujas como as Janelas daqui!

;)

Mrs. Dustten hat gesagt…

Que doam as janelas, não é de lá que vou pular. E, por favor, se é para não se identificar comente algo mais objetivo,ou, se identifique.

(("?")) hat gesagt…

Objetivo serei!

Sobre o Texto!

Penso que mesmo estando em São Paulo ou Belo Horizonte,ainda terás medo de um outro amanhã incerto ou dum lugar estranho!Não Ter medo não é apenas o fato de não estar com medo mas sim do fato de não existir medo!

Penso que as Arvores que tem espinhos são espinhosas por natureza até que se cortem seus espinhos,tornando-se assim uma arvore lisa!Não me identifico pois não sou ninguém,apenas um Franco Atirador!

Mrs. Dustten hat gesagt…

Amanhã incerto? Bem, e se eu dissesse que seria como ir a Pasárgada? Lá terei o homem que quero na cama que escolherei!

E espinhos não atravessam pedras. E vá atirar com essas interrogações para o raio que o parta.

Anonym hat gesagt…

Haha,Ok!