Mittwoch, Oktober 17, 2012

Schiefbahn, 17 de outubro de 2012.

  Milagre de ressurreicao do terceiro dia eu estar escrevendo de casa (mais especificadamente meu quarto), nao? Pois é, a fase da afirmacao em um lugar, a época de travar conhecimento já foi, resumindo: já encontrei uma brasileira aqui no vilarejo (nao, eu nao era a única relíquia latino-americana aqui, humpf!). Também depois do vomito ferino da dona Carminha aqui sobre mim resolvi desacelerar.
  Entao lá vai a dica da Ana: lidar com a cultura de outro país nao é fácil. Com a de um país com um passado nazista menos ainda. O mau hálito da xenofobia às vezes me é insuportável; e a vontade de por a mochila nas costas e me mandar de volta para os simpáticos e abertos holandeses só aumenta. Mas tenho que reforcar meu alemao, ir para Tübingen depois de um ano aqui, ficar mais um ano lá e voltar para o tao amado (nem tanto?) Brasil.
  O problema é que na semana passada minha cabeca deu um nó e eu meio que me perdi no que tenho que fazer aqui. Nada que uma boa noite de sono e um pontinho assim de sensatez nao resolvesse! Ah, parei definitivamente de sair com o D. Cacoetes esquisitos e fingimento de que está só com cartao para justificar pao durisse e dividir a conta nao é lá um atrativo para mim. O Sven sumiu (o Sven loiro-alto-lindo, nao o sobrinho de cinco anos do Paul, hein gente!), deve ter tido problemas suficientes em casa depois da nossa última noite - e manha!- juntos. Agora divido meu café, meus cigarros e um pouquinho do meu humor com um ex-soldado alemao que morava em Londres. Uma graca, lindo lindo e o mais importante: gentil.
  Por enquanto a vida está assim, um breve suspiro de cansaco para cada hora que me dou conta de que nao há luz solar no meu quarto (e eu achando que isso nao seria um problema, rs...); outras vezes um suspiro de satisfacao quando caminho pelas tardes aqui, ou quando pego o trem, ou ainda: quando percebo que há em mim forca o bastante para insistir e que a beleza daqui - tao vasta - irá me ajudar facilmente. E nao é ela, por acaso, que salvará o mundo?

Ana.

P.S.: Ditta, seu cartao postal vai sair! Me de só um prazo maior porque nesse vilarejo nao encontro nada (da última vez tive que andar alguns quilometros para achar um pente - nao tinha, entao levei uma escova mesmo rs).

Kommentare:

Anonym hat gesagt…

Sortudo esse Sven, pqp...

Ana hat gesagt…

Hahahaha!

Anonym hat gesagt…

Linda, linda, menina linda.