Dienstag, August 26, 2008

" Não posso trazer o passado de volta? É claro que posso!" Jay Gatsby

Um pouco após fazer esta afirmação, Gatsby foi assassinado. Espelhando-me nisso, não vou tentar arrancar o passado de trás e pô-lo em minhas mãos futuras, como quem guarda cartas na manga para ganhar o pôquer.
Nem mesmo posso pegar experiências passadas para tentar aprimorar os novos atos. Isso só dá certo quando se trata de um sabor de sorvete, ou restaurante ou algo que não seja abstrato. Em todas as tentativas, tento prender com os braços e dizer como fazer tudo, como as coisas em si funcionam. Mas não é assim que funciona e eu me perderia no infinito de lições de dizer como se portar diante de mim.
O pior é poder adivinhar exatamente o futuro - até nos pequenos gestos e palavras que serão feitos-ditos-, e saber que poderia ter sido diferente ( sempre sabemos, mas nunca conseguimos mudar certos rumos). Entretanto, vou fingir ser cega por dias... E por quê eu não o fiz enquanto você errava? Ah, ok. Aquela coisa de dignidade, ou ainda, orgulho.

1 Kommentar:

Karen hat gesagt…

Pô, num entendo nada de alemão...

Então, pode estar parecendo estranho eu comentar no seu blog, levando em consideração os acontecimentos. Acho blog uma forma válida de escrever nada para ningue. E é por esse motivo q vc me fez querer reviver essa coisa de escrever sem rumo.
É engraçado pq vc descreveu ao certo algumas diretrizes estabelicidas, por mim, enquanto num momento de loucura achei q nda nem ninguem tinha solução.
É fato q não concordo q as experiencias não contribuam pra não se cometer o msmo erro. Isso posso dizer pq me vi de frente com tudo q temia. Ainda mais em relação a vc.
Vc deve saber onde quero chegar.
Não estou aqui à meia noite escrevendo e lendo o seu blog como uma forma de me sentir pior do q já havia me sentido. Estou aqui tentando me retratar (oq poderá não fazer a minina diferença pra vc). Vc pode achar ridiculo sa minha parte, mas eu acho válido. Pq a gente aprende a se arrepender, e aprende a sentir vergonha, e aprende a querer conhecer oq não fazia sentido. Hoje eu acredito q podemos rever alguns (muitos) conceitos e atitudes para nos tornarmos parte de nós mesmos. afinal, tudo está em transição. E com relação a coisas q pensei e fiz, de uma forma imatura e egoista, acho q vc (de um jeit estranho) me fez pensar em mtas coisas. Mais uma vez, vc pode achar ridiculo, mas eu estou aqui com intenção nenhuma. A não ser a de tentar me retratar com uma pessoa q não tem culpa, e q msmo assim foi esteriotipada (por mim, que sou uma completa idiota). Espero poder conhecer melhor vc, não vejo nada de mal nisso. Você vê?
Quero te pedir desculpas, acho q é necessario. Não sei se vc tem ideia do q estou falando, mas se um dia me der a chance talvez eu possa te explicar.

fico por aqui msmo...

desculpe...