Dienstag, Februar 28, 2006

Carnaval

Viajamos,para uma rockeira igual a mim gera muita desconfiança viajar para uma praia,com duas colelguinhas funkeiras até o último fio de cabelo.Chego lá,me acabo na praia,tiro a minha brancura pálida.E vamos para as ruas dançar axé...entre tantas "danças da bundinha",vejo a playboyzada e os pagodeiros tão felizes: É a época deles!Á noite,lá pela madruga para falar a verdade,voltamos...sentamos á beira do mar....enquanto elas cantam eguinha pocotó e glamourosa....eu olho pras águas...que já possuem a coloração negra.Não de sujeira,mas da noite mesmo.Quase caio em pranto,lembrando que tenho problemas sérios a resolver quando voltar...que tenho a quem amar...Não! Não tenho a quem amar...aí fico satisfeita,menos um problema.A deprê bate,o pier está cheio,boa oportunidade para o melhor dos fins trágicos,mas...EU NÃO TENHO UMA CARTA!Droga,todo suicida tem que ter uma carta!Aí contemplo o mar de novo e vou durmi comendo um saquinho de batatas fritas.
Dia seguinte,mas praia e á noite também mais axé.E aí correm para nos tacar espumas enlatadas.Corremos felizes e eu lembro dos tempos de criança,eu fui uma criança?!Eu sou uma criança?
Agora to aqui,tentando fingir-me de normal e indiferente.Meu coração volta a tocar Muse e Smiths.Eu quero é mais praia.

Kommentare:

Zezinho da Padaria hat gesagt…

O Mundo ainda é muito cabaço pra que seja revelado a eles minha identidade secreta (que no caso é a verdadeira identidade...)

Soh digo-lhes uma coisa:
"To ficando atolatinha..." (Tathy Quebra-Barraco)

Dimmy Scott hat gesagt…

Ah, criança! Não sei muito o que dizer... se estivéssemos juntos nessas noites, certamente postaria algo melhor... Adoro-te